Guiné-Bissau vai ter postes de iluminação solar

Guiné-Bissau vai ter postes de iluminação solar

A China entregou às autoridades da Guiné-Bissau 110 postes de iluminação solar de via pública, para colmatar a falta de energia recorrente da cidade de Bissau.
   
O projecto, cujo valor global não foi revelado, consiste na fixação de 110 postes de energia solar nalgumas avenidas da capital guineense, sobretudo nas zonas circundantes da Câmara Municipal de Bissau, perímetro da presidência da República e alguns bairros adjacentes. Um dos objectivos é aumentar a segurança destas zonas.
 
O embaixador da China na Guiné-Bissau, Li Baojun, afirmou que o seu país tem sempre a preocupação com o ambiente “por corresponder aos princípios da cooperação da China com a África” um continente que, notou à Agência Lusa, “tem uma abundância de energia natural”.
 
O presidente da Câmara Municipal de Bissau, Artur Sanha, considerou que a capital do país passa a ser mais segura com a iluminação pública o que, enalteceu, irá dar uma outra qualidade de vida aos citadinos.
 
“São 110 postes que são inaugurados e entregues ao Governo de transição, mas é verdade que não são suficientes tendo em conta a demanda real desses equipamentos”, frisou Artur Sanhá.
 
A capital da Guiné-Bissau, e quase todo país, tem estado sempre às escuras devido à falta de energia eléctrica da rede pública. Em Bissau, ou falta gasóleo para alimentar os geradores ou hás problemas técnicos na central eléctrica, o que faz com que a capital esteja quase sempre sem electricidade.
 
Como alternativa, as autoridades do país estão a tentar colocar sistemas de energia solar, com apoio nomeadamente das Nações Unidas e da China.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php