NASA quer trazer asteróide gigante para perto da Terra

A NASA está a planear uma ousada missão: pegar num asteróide, colocá-lo num saco gigante e rebocá-lo até à Lua – distância próxima o suficiente para que cientistas o possam depois visitar.

A agência espacial vai pedir ao Congresso cerca de €78 milhões (R$ 202 milhões) para começar a avançar com o projecto. Este consiste, concretamente, em tirar um asteróide de 500 toneladas da sua órbita, utilizando uma nave espacial sem tripulantes, e em seguida transportá-lo para uma órbita próxima da Lua.

Estima-se que o projecto custe, no total, cerca de €2 mil milhões (R$ 5.4 mil milhões) e dure 10 anos.

Um estudo levado a cabo pelo Keck Institute for Space Studies (KISS) sugere que trazer um asteróide de 500 toneladas para perto da Terra daria aos astronautas um destino “único, significativo e acessível” para a próxima década. E acrescenta: “Colocar um asteróide na órbita lunar proporcionaria uma nova capacidade para a exploração humana, nunca vista depois de Apollo. Tal conquista tem o potencial de inspirar uma nação”.

O asteróide em questão tem cerca de sete metros de diâmetro. As expectativas são de que contenha até 100 toneladas de água, 100 toneladas de compostos ricos em carbono, 90 toneladas de metais e 200 toneladas de silicatos.

Uma sonda de 18 toneladas seria lançada num foguete Atlas V, usando a gravidade da Lua como projéctil para o seu alvo. Uma vez lá, a sonda implantaria um enorme saco capaz de envolver o asteróide e fechar-se, com ele no interior.

Seriam usados sistemas de propulsão eléctrica movidos a energia solar, de forma a evitar o uso de enormes quantidades de combustível.

O KISS adianta ainda: “Esta seria a primeira tentativa da humanidade de modificar os céus, de forma a permitir o assentamento de seres humanos no espaço”.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php