Nova Iorque: uma exposição interactiva feita de cabelos

Todos os anos, o MoMA (The Museum of Modern Art) transforma o seu pátio numa exposição feita de materiais reciclados recolhidos pela comunidade local. Mas e se, desta vez, essa comunidade fosse composta por barbearias e cabeleireiros?

A TempAgency, eleita para montar a exposição anual, optou por reciclar um recurso improvável: cabelo. A instalação chamada “My Hair at PS1” coloca os cabelos dos nova-iorquinos em exibição e convida os visitantes a lavaram-nos, cortarem-nos e pentearem-nos conforme queiram.

Estas colunas de cabelo, na verdade, assemelham-se mais a algodão. Os cabelos foram recolhidos pela TempAgency em barbearias e cabeleireiros de Nova Iorque – ou directamente doados pelos seus donos. Foram depois agrupados, preparados em rolos, como se de novelos de lã se tratassem, e tingidos de diferentes cores.

Redes metálicas foram enroladas de forma a criar as estruturas em coluna e prender as fibras de cabelo, dando-lhes forma. As peças cabeludas, presas por um arame, puderam então ser dispostas em diferentes ângulos, presas ao chão ou às paredes do pátio.

O objectivo é que esta seja uma instalação interactiva e que os visitantes do museu sejam capazes de passear pela floresta de cabelos, sentar-se em fardos deles – que nem em puffs e almofadas – e explorar os túneis cabeludos. Os visitantes podem ainda dar o seu contributo à instalação, oferecendo in loco o seu cabelo cortado.

Não sabemos como é que em Portugal as pessoas reagiriam a uma iniciativa deste género, mas o vídeo dos criadores desta ideia fá-la parecer bastante divertida.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php