Fotógrafo constrói drone para captar vida selvagem do Serengeti (com FOTOS)

Serengeti via drone

 

O fotógrafo britânico Will Burrard-Lucas construiu um drone em casa para captar a incrível vida selvagem do Serengeti, África. Movido por seis mini-motores, o drone pode voar até 15 minutos de cada vez, possibilitando a Burrard-Lucas planos até agora inexplorados pelos seus colegas.

O britânico conseguiu “apanhar” a caça das hienas, migração dos gnus e o banho dos hipopótamos através de uma câmara GoPro Hero3+. Burrard-Lucas diz que esta técnica é perfeita para fotografar os animais sem os assustar ou colocar a sua própria vida em perigo– ainda assim, temos algumas dúvidas.

O fotógrafo, que vive na Tanzânia, conseguiu controlar o drone a cerca de um quilómetro de distância, utilizando também um live vídeo e um ecrã remoto. Segundo a imprensa, o drone foi montado em cinco meses.

“Os animais reagem de forma diferente ao drone. Os animais de grande porte não vêem o que vem do ar como ameaça, uma vez que os seus predadores são terrestres. A hiena que captei estava relaxada, apenas cheirou o drone”, explicou Will Burrard-Lucas.

Deixar uma resposta

1 comment

  1. António Martins

    Acho que já se fez melhor e mais silencioso, podendo até levar humanos… com balões de ar quente. Por exemplo, quando se usou inicialmente, na Gorongosa permitiu identificar uma raça de Chitas até então conhecida pela pelagem. Alguns dos documentários da BBC, mesmo no Serengeti, usaram balões.

Patrocinadores

css.php