Ciclovias e percursos pedestres vão revitalizar cidades percorridas por Tom Sawyer

Ciclovias e percursos pedestres vão revitalizar cidades percorridas por Tom Sawyer

O rio Mississípi já percorreu um longo caminho desde que as personagens de Mark Twain, Huckleberry Finn e Tom Sawyer, navegavam pelo curso de água que flui desde o norte do Minnesota até ao Golfo do México.

Na altura em que Mark Twain escreveu as aventuras dos dois amigos, o grande rio, como também é conhecido, fazia a transição do pequeno comércio através do barco a vapor para um desenvolvimento agrícola e industrial mais amplo. No entanto, o tempo não tem sido favorável para as comunidades que se implantaram nas margens do segundo maior rio dos Estados Unidos: os níveis de poluição aumentaram gradualmente e os avanços tecnológicos destruíram grande parte da fauna e flora que habitavam a região.

Porém, nas últimas décadas, assistiu-se ao nascimento de várias organizações na região que têm ajudado a impulsionar as economias locais, a promover o lazer e a revitalização das zonas ribeirinhas e a combater a poluição.

Um destes grupos é o River Action – uma pequena organização sem fins lucrativos sedeada em Davenport, no estado de Iowa, que, com mais cinco cidades, compõe as Quad Cities. A comemorar o trigésimo aniversário, o River Action não apenas lidera os esforços de consciencialização sobre o rio como também lidera as candidaturas a projectos de financiamento estatais e federais para ajudar a impulsionar o comércio e o ambiente.

Uma maior preocupação com a recuperação destas zonas ribeirinhas tornou as baixas das Quad Cities mais dinâmicas a nível de habitação e de comércio, sem que que a cultural industrial do passado fosse esquecida. Actualmente, a região das Quad Cities é uma das áreas mais acessíveis dos Estados Unidos, a segunda a ultrapassar a bolha imobiliária.

Um dos principais problemas que esta região norte-americana enfrenta são os danos ambientais que décadas de agricultura intensiva, baseadas em pesticidas, causaram à qualidade da água do rio e à vida selvagem da região. Com o intuito de lidar com estes poluentes, a River Action tem trabalhado com a Illinois Environmental Protection Agency em vários projectos recentemente, que consistem no restauro da flora nativa em vários pontos degradados do rio.

Além destes programas de conservação da fauna e da flora, a River Action também está envolvida na implementação de mais de 104 quilómetros de ciclovias e percursos pedestres ao longo das margens do Mississípi na região das Quad Cities. Quando a organização foi fundada havia apenas três quilómetros de trilhos. “A cidade de Davenport não tem tempo nem dinheiro para desenvolver um projecto como este, mas a organização consegue fazer isso”, afirma Amy Bandman, directora de programas na River Action, cita o Atlantic Cities.

Trazer as pessoas para as zonas ribeirinhas através da potencialização das ciclovias e trilhos pedestres é também uma forma de desenvolver o comércio local e, já que as comunidades desta área utilizam a água do rio para consumo, melhores práticas ambientais tornam a água melhor e poupam dinheiro aos contribuintes.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php