Flamingo mais velho do mundo morreu aos 83 anos

Flamingo mais velho do mundo morreu aos 83 anos

O flamingo mais velho do mundo morreu aos 83 anos num jardim zoológico de Adelaide, na Austrália. O animal teve de ser abatido devido a complicações de saúde causadas pelas artrites e idade avançada.

O flamingo – que se chamava Maior (devido ao nome da espécie em inglês: greater flamingo) – chegou ao zoo em 1933 e era uma atracção popular do espaço. Em 2008, o animal sobreviveu às pancadas de um grupo de jovens e era um dos animais favoritos do zoo, indicam os tratadores.

“O Maior era conhecido por ser o flamingo mais velho do mundo e o último flamingo comum a residir na Austrália”, indicou a CEO dos zoos do sul do país, Elaine Bensted, cita a BBC. “Embora seja uma perda terrível para nós, foi a coisa certa a fazer”, acrescenta Bensted, explicando que não havia tratamento que pudesse melhorar a qualidade de vida do animal.

Este zoo da Austrália possuiu ainda um flamingo-chileno, com 65 anos. Os tratadores do zoo vão agora vigiar o animal para perceber como reage à morte do Maior.

Os flamingos são aves com uma dieta especializa e com uma esperança média de vida não muito longa em estado selvagem. Devido ao comprimento das suas pernas tentem também a desenvolver problemas de artrite.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php