Glasgow recebe empréstimo verde para instalar lâmpadas de baixo consumo nas ruas

Glasgow recebe empréstimo verde para instalar lâmpadas de baixo consumo nas ruas

Glasgow vai substituir as tradicionais lâmpadas de vapor de sódio que iluminam as ruas por lâmpadas LED de baixo consumo. Além de poupar dinheiro, a troca de iluminação vai permitir reduzir a poluição luminosa, já que um terço do brilho emitido pelas lâmpadas convencionais é dissipado para o céu. Já o brilho das lâmpadas LED é mais dirigido para o chão, o que reduz substancialmente a poluição luminosa.

O projecto para a troca da iluminação pública vai ser financiado pelo Green Investment Bank (GIB), uma instituição britânica de fundos públicos que apoia projectos que promovam a sustentabilidade. O financiamento será feito através de um empréstimo, pago quando a poupança proveniente da troca de iluminação de materializar.

“Estes fundos não necessitam de apoios governamentais e é um óptimo projecto para investirmos”, afirma o CEO do banco, Shaun Kingbury, ao Guardian. De acordo com Kingbury, o projecto pode ser estendido a todas as cidades do Reino Unido, permitindo a troca das lâmpadas convencionais até 2020. Se tal acontecer, será possível reduzir massivamente as emissões de dióxido de carbono, bem como poupar milhões de libras com a iluminação pública.

“Existem sete milhões de lâmpadas públicas no Reino Unido e muitas delas têm mais de 40 anos. As autoridades precisam de ajuda para as substituir e queremos oferecer a todos um programa como este. Tenho a ambição de que em 2020 toda a iluminação pública possa ser feita com lâmpadas LED de baixo consumo”, indica o CEO do GIB.

Anualmente o Reino Unido despende mais de €363,9 milhões (R$1.186 milhões) com iluminação pública, incluindo a iluminação das ruas, das auto-estradas, hospitais e locais utilizados pelas autoridades públicas. Com a troca das lâmpadas será possível poupar cerca de 80% dos €363,9 milhões.

As novas lâmpadas deverão pagar-se a si próprias entre cinco a 15 anos, dependendo onde e como são utilizadas. O tempo útil de vida é de aproximadamente 40 anos. A substituição das lâmpadas de rua do Reino Unido, que corresponde a 40% dos gastos das autoridades locais com energia, pode estimular poupanças anuais de electricidade que equivalem à energia consumida em mais de 670 mil habitações.

Foto:   byronv2 / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php