Kellogg’s vai passar a comprar apenas óleo de palma produzido de forma sustentável

Kellogg’s vai passar a comprar apenas óleo de palma produzido de forma sustentável

A Kellogg’s, marca responsável pela maior parte dos cerais que comemos, vai passar a adquirir óleo de palma que tenha sido produzido através de métodos sustentáveis e de produtores que consigam provar que respeitam activamente as florestas tropicais e as regiões de turfa.

A decisão foi anunciada depois da pressão pública exercida por grupos activistas de consumidores de todo o mundo. A mudança no processo de adquisição do óleo de palma deverá melhorar as possibilidades de sobrevivência de várias espécies ameaçadas, como o tigre da Sumatra e o orangotango do sudoeste asiático, assim como irá proporcionar protecção a várias tribos indígenas da Indonésia, Malásia, Nova Guiné, América Latina e África Ocidental, já que as suas aldeias eram destruídas para a plantação de palmeiras e dependem das florestas tropicais para sobreviver.

Pelo menos 48 mil quilómetros quadrados de floresta tropical foram abatidos nos últimos 20 anos para responder às necessidades crescentes de óleo de palma da indústria alimentar, que é utilizado para fabricar alimentos embalados, gelados e snacks, refere o BusinessGreen. A desflorestação progressiva levou à apropriação ilegal de terrenos, a fogos e a conflitos sociais nas comunidades que dependem dos recursos florestais para sobreviver. A perda de regiões com tundra também contribuiu significativamente para o aumento das emissões de carbono que potenciam as alterações climáticas.

No comunicado onde anuncia a decisão, a Kellogg’s afirma que vai requerer que os seus fornecedores “protejam as florestas, o habitat das espécies ameaçadas, as terras com elevados teores de dióxido de carbono, e as regiões de tundra a qualquer profundidade. Os fornecedores devem ainda proteger os direitos humanos e das comunidades”. “Apesar de óleo de palma constituir uma pequena percentagem da totalidade dos nossos ingredientes, como empresa socialmente responsável, as preocupações acerca da produção sustentável de óleo de palma dizem-nos claramente respeito”, escreveu no comunicado Celeste Clark, directora de sustentabilidade da marca.

A Kellogg’s é responsável por cereais como os Corn Flakes, Special K e também as batatas Pringles. Estima-se que utilize cerca de 50 mil toneladas de óleo de palma por ano.

Foto:   musicfanatic29 / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php