Luís Veiga Martins: “Queremos clarificar as regras de separação a quem já o faz”

Luís Veiga Martins: “Queremos clarificar as regras de separação a quem já o faz”

A Sociedade Ponte Verde tem expectativas “muito ambiciosas” para o Projeto80, promovendo o Recicla Challenge – um desafio de escrita criativa que irá colocar os melhores participantes a reescrever a letra da música “Ray-dee-oh”, dos Azeitonas.

O Green Savers falou com o director-geral da Sociedade Ponto Verde, Luís Veiga Martins, sobre reciclagem, sensibilização ambiental e descentralização dos projectos de empreendedorismo ambiental.

Que balanço faz a SPV da primeira edição do Projeto 80?

Fazemos um balanço positivo, embora com os desafios inerentes a ser uma experiência inovadora no seu primeiro ano de realização. No ano de arranque do projecto apostou-se muito na sensibilização dos jovens para a importância do trabalho em equipa e de como este pode beneficiar a sua comunidade.

Por outro lado, houve também um grande trabalho de consciencialização para a importância da reciclagem de resíduos de embalagem e para o contributo que esta área pode ter para proporcionar um futuro melhor. No caso da reciclagem, actualmente já são enviadas para reciclagem através da SPV mais de 650 mil toneladas de resíduos de embalagens por ano. Só em conjunto é que se conseguem atingir objectivos. Este valor só é possível graças ao empenho de todos os parceiros do Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Embalagens e porque quase 70% da população já faz a separação das suas embalagens usadas.

Quais as expectativas para a segunda edição?

São muito mais ambiciosas. Queremos dar continuidade ao trabalho realizado no ano anterior, aumentando a adesão dos jovens ao projecto e integrando-os mais nos objectivos. Esta edição tem estado a correr muito bem, verificando-se uma adesão muito interessante por parte dos jovens à actividade que está a ser desenvolvida pela Sociedade Ponto Verde no roadshow do Projeto 80, o Recicla Challenge.

Em que consiste o Recicla Challenge?

É sobretudo um desafio de escrita criativa, através do qual a Sociedade Ponto Verde está a desafiar os jovens a reescrever a letra da música “Ray-dee-oh”, dos Azeitonas, utilizando vocabulário do universo da reciclagem e da preservação do ambiente. Em breve, as novas versões vão estar em votação na página de facebook da Sociedade Ponto Verde, de forma a que seja possível encontrar a melhor letra para cada uma das 18 cidades que estão a ser visitadas pelo roadshow do Projeto 80.

Este é o segundo ano de patrocínio da SPV ao Projeto 80. O que vos levou a apostar neste projecto?

Com a renovação do apoio a este projeto pretendemos sobretudo incentivar o debate sobre diversos temas, como a sustentabilidade e a reciclagem. Ao impulsionar os jovens para a apresentação de projectos que sensibilizem para a proteção do ambiente e, em particular, incentivem a reciclagem de resíduos de embalagens, o Projeto 80 dá o seu apoio a um dos objectivos da Sociedade Ponto Verde para este ano: sensibilizar todos os que ainda não reciclam e clarificar as regras de separação a todos os que já separam os seus resíduos de embalagens.

Desta forma, estamos a contribuir para o aumento da taxa de reciclagem em Portugal, nomeadamente do fluxo urbano (embalagens domésticas e do pequeno comércio), indo ao encontro das metas propostas no novo Plano Estratégico dos Resíduos Urbanos.

Os jovens portugueses estão despertos para os temas ambientais?

Sim, cada vez mais. É nos jovens que depositamos as esperanças para que a consciência ambiental faça, cada vez mais e de forma natural, parte do dia-a-dia das pessoas. Por essa razão, faz todo o sentido desenvolver campanhas ou participar em projetos que cheguem junto do público mais jovem, uma vez que são não só influenciadores do processo de separação no lar, como também os futuros decisores dos seus próprios lares.

Para além do recicla Challenge, que outro tipo de informação partilham com os jovens durante o roadshow?

O programa do Roadshow Projeto 80 contempla também uma sessão onde são apresentados exemplos de boas práticas para o desenvolvimento sustentável. Para tal em todas as escolas são feitas apresentações aos jovens para sensibilizar e consciencializar aqueles que serão os decisores do futuro, através da divulgação de projetos de sucesso na área da reciclagem.

O roadshow vai visitar 18 cidades portuguesas, que representam 18 distritos. Esta descentralização da iniciativa é fulcral para o seu sucesso – e das acções dos patrocinadores?

Esta descentralização é fundamental para levar as mensagens da sustentabilidade, da preservação de recursos e do empreendedorismo a diferentes pontos do país. Independentemente do local onde habitem, o contributo de todos é fundamental.

Mas a Sociedade Ponto Verde desde há muito que tem privilegiado a sensibilização em todo o território nacional e, sempre que possível, em parceria com as autarquias e os sistemas municipais. Um exemplo desta parceria é a Missão Reciclar, um projecto de sensibilização de âmbito nacional que vai bater à porta de 2 milhões de lares portugueses de norte a sul, sensibilizando para a separação das embalagens usadas e esclarecendo junto de quem separa algumas dúvidas que ainda possam subsistir.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php