Micro-ondas elimina nutrientes dos alimentos: mito ou realidade?

Micro-ondas elimina nutrientes dos alimentos: mito ou realidade?

O micro-ondas é um dos grandes aliados do nosso dia-a-dia, apesar de muitos ainda olharem de lado para esta forma rápida de cozinhar ou aquecer a cozinha. No entanto, um dos grandes problemas associado ao micro-ondas, explica o agregador O Meu Bem Estar, é todo o misticismo em que ele está envolvido.

“Todos nós já ouvimos falar que aquecer comida no micro-ondas elimina o seu valor nutricional, mas será um mito ou uma realidade? O que se passará com a nossa comida por detrás do vidro deste electrodoméstico?”, questiona OMBE, que cita a  CNN para chegar a uma conclusão: cozinhar no micro-ondas é uma das melhores formas de preservar as vitaminas e os minerais dos alimentos.

“Se está interessado em obter a maior quantidade de nutrientes dos seus alimentos, o micro-ondas é uma opção segura”, explica o OMBE. “Este eletrodoméstico está próximo das primeiras posições na lista de métodos de preparação de alimentos nutricionalmente saudáveis”.

Ainda assim, há alguns perigos: se não utilizarmos o tipo de plástico adequado para ir ao micro-ondas, por exemplo, alguns produtos tóxicos podem ser absorvidos pela comida.

O micro-ondas potencia nutrientes?

Se colocar no micro-ondas uma pequena quantidade de água para cozinhar a vapor, os alimentos acabarão por preservar as suas vitaminas e minerais à semelhante de outros métodos.

“Sempre que cozinha alimentos [no micro-ondas], estes acabam por perder alguns nutrientes”, afirma a nutricionista americana Catherine Adams Hutt. “O melhor método para preservar os nutrientes é o cozimento rápido, ou seja, expor a comida ao calor no menor tempo possível e utilizar uma quantidade mínima de água”, explica.

Por exemplo, se fervermos os espinafres no fogão, este alimento poderá perder até 70% do seu ácido fólico. Já se o cozinhar no micro-ondas com um pouco de água, conseguirá preservar quase todo o seu ácido fólico. O mesmo se passa com o toucinho. Se cozinhar toucinho numa frigideira pode criar nitrosaminas, no micro-ondas a produção destes compostos cancerígenos será menor.

Todavia, cozinhar alimentos no micro-ondas também poderá também ter o seu efeito reverso, caso cozinhe alimentos com muita água. “Quando cozinha no micro-ondas cubra bem os alimentos, criando um ambiente de vapor eficiente”, recomenda Hutt.

Cozinhar a vapor no fogão acaba por ser em alguns casos melhor do que no micro-ondas. Um estudo concluiu que cozinhar brócolos a vapor retém mais sulforano, uma substância anticancerígena, do que cozinhar a vapor no micro-ondas.

Mas na maioria dos casos, pode usar o micro-ondas para cozinhar a vapor, se os alimentos estiverem bem acondicionados num recipiente apropriado para micro-ondas e com uma quantidade mínima de água.

O micro-ondas pode inclusive potenciar os nutrientes em alguns alimentos. Faz com que os caratenóides dos tomates e cenouras sejam facilmente absorvidos pelo nosso organismo, pro exemplo. Além disso, o calor mata as bactérias dos alimentos que podem causas doenças.

Foto:  pasukaru76 / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php