Skeleton Sea: esculturas made in Ericeira feitas com resíduos recolhidos nas praias (com VÍDEO)

Skeleton Sea: esculturas made in Ericeira feitas com resíduos recolhidos nas praias  (com VÍDEO)

Em Outubro, dezenas de voluntários ajudaram a dupla Skeleton Sea a recolher resíduos para a construção de uma escultura gigante – primeiro no belo Portinho da Arrábidas, depois nas Docas dos Pescadores, em Setúbal.

“As docas estão cheias de lixo, por isso começámos a limpá-la. Ficamos muito felizes por participar e ajudar nestas actividades, espalhando a mensagem de como é importante manter os oceanos limpos”, explicou ao Economia Verde Xandi Kreuzeder, dos Skeleton Sea.

A escultura, que representa um golfinho, já pode finalmente ser vista pelos sadinos e turistas no Porto de Setúbal.

Fundados em 2005, os Skeleton Sea fazem peças com os resíduos recolhidos em praias de todo o mundo. Numa primeira fase, o grupo era formado por três amigos surfistas – hoje, como escrevemos no início do texto, é uma dupla. “Somos surfistas e estamos muito tempo nas praias. Por isso, vimos a [poluição] crescer cada vez mais. Há cada vez mais plástico [no mar e nas praias]”, revelou João Parrinha, o outro membro da dupla.

João e Xandi já eram artistas, tendo desenvolvido inúmeras peças com todo o tipo de material. “Decidimos juntar a criatividade e a limpeza das praias”, argumentou João Parrinha.

O lixo juntado nas praias ganha uma nova vida nas esculturas dos Skeleton Sea – isso aconteceu com o golfinho de esferovite que, recentemente, foi coberto com embalagens. O vídeo do Economia Verde é, por si só, revelador da quantidade de lixo recolhido pelos Skeleton Sea e amigos – uma tonelada de material poluente.

“Ficamos sempre surpreendidos, porque olhamos para as praias e parecem-nos limpas – ou relativamente limpas. Mas mesmo nos sítios mais limpos, é impressionante a quantidade de lixo que lá apanhamos” explica Parrinha, que já encontrou, numa praia, um carril de comboio ferrugento.

O projecto já recolheu várias toneladas de resíduos e soma já 20 esculturas. E depois de alguns anos no estrangeiro, a dupla fixou-se em Portugal e trabalha agora num ateliê, na Ericeira.

Veja o episódio 197 do Economia Verde.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php