Quinta britânica considerada de interesse nacional à venda por €22 milhões (com FOTOS)

Uma mansão histórica à venda

Em época de crise, muitos vendem os anéis para não ficarem sem dedos. É esta a única razão que justifica a venda da histórica quinta – ou lugar – de Little Rollright, perto de Chipping Norton, Oxfordshire.

Há uma década que este lugar é propriedade de um britânico anónimo, e chega agora ao mercado por €22 milhões (R$ 67 milhões). Ao todo, são 205 hectares de propriedade, que incluem uma mansão considerada de interesse nacional, um lago, um bosque, uma outra moradia de três quartos – também de interesse nacional britânico – e cinco pequenas casas.

No deslumbrante local – que pode ver nas fotos da nossa galeria – apenas a capela não faz parte da oferta, uma vez que pertence à igreja de Inglaterra.

Detida durante décadas pela Universidade de Oxford, a propriedade mudou de mãos há dez anos. A mansão foi construída no século XVII e, desde então, completamente remodelada e modernizada, transformando-se numa casa de família com dez quartos.

Há ainda uma cozinha, uma sala, um cinema, uma sala de jogos, uma adega, um escritório, sala de jantar e um elevador que percorre os três andares.

A propriedade tem também vários celeiros e diversos pequenos edifícios e infra-estruturas, num total de 33 hectares para pastoreio e 134 hectares de terreno agrícola. “É a primeira vez que vendo um local destes. É um sítio especial e duvido que encontre outro do género”, explicou à imprensa britânica Giles Lawton, da imobiliária Savills.

A aldeia de Little Rollright remonta a 1086. Naquela altura, tinha 17 casas, 12 habitantes, três agricultores e dois escravos, de acordo com o livro Domesday Book, o primeiro grande levantamento geográfico realizado na Inglaterra, por Guilherme I.

À medida que as pessoas continuam a escolher as cidades para viver, lugares e aldeias como Little Rollright vão ficando para trás – quer sejam luxosos, como este, o apenas confortáveis ou banais. E este é um tema que também deveria preocupar os Governos, lá como cá.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php