Rock in Rio vai ajudar 60 desempregadas da Bela Vista a regressarem ao mercado de trabalho

Rock in Rio vai ajudar 60 desempregadas da Bela Vista a regressarem ao mercado de trabalho

O Rock in Rio nasceu em 1985, no Brasil, mas foi apenas a partir da terceira edição do festival que foi consolidado o projecto “Por um Mundo Melhor”, que nasceu “para usar a força do festival e motivar as pessoas a encontrarem formas de melhorar a sua vida através de mudanças quotidianas”.

Este ano, o projecto social do Rock in Rio Lisboa comemora 10 anos e a organização vai continuar a ajudar quem mais precisa. Um dos parceiros sociais do Rock in Rio Lisboa 2014 é a Dress for Success, uma associação sem fins lucrativos que tem como objectivo ajudar mulheres a prosperar no mundo de trabalho e na vida pessoal, promovendo a independência económica das menos favorecidas.

Através da parceria com a Dress for Success, a organização do festival vai ajudar 60 desempregadas da Bela Vista. Estas mulheres vão receber formação para a profissão de empregada doméstica. “O objectivo é integrá-las no mercado de trabalho”, disse ao Green Savers a coordenadora de sustentabilidade do festival, Dora Palma. “A Dress for Success vai trabalhar a auto-estima destas mulheres e ajudá-las a apresentarem-se para entrevistas de trabalho”, explica.

Pulseiras para ajudar a construir salas de estudo

Outro dos parceiros que se aliou ao projecto social do Rock in Rio na edição de 2014 foi a Caixa Geral de Depósitos, que vai estar durante os dias do evento a vender pulseiras – com o custo de €1 – para a ajudar a construir salas de estudo em IPSS que trabalham com crianças e jovens carenciados.

“Os números do Instituto Nacional de Estatística dizem que as crianças têm cada vez menos interesse na escola uma vez que os pais não conseguem acompanhar porque têm problemas financeiros em casa. Então, estas salas de estudo vêm motivar os jovens para continuarem os estudos”, refere Dora Palma.

Rock in Rio é para todos

Sob o lema “Rock in Rio é para todos, o festival e a Santa Casa associaram-se para melhorar a acessibilidade e conforto do público durante o evento. “Vamos melhorar os acessos e os espaços para pessoas com mobilidade reduzida”, indica Dora Palma.

Assim, a edição deste ano do festival vai estar equipada com entrada para pessoas com mobilidade reduzida, um parque de estacionamento para os portadores de veículos com dístico de mobilidade reduzida e vários carrinhos de golfe para transportar estas pessoas para sítios que não são acessíveis.

Adicionalmente, existem dois espaços reservados – um em cada palco – para pessoas com mobilidade reduzida, que lhes vai permitir assistir aos concertos. Estes espaços estão equipados com casas de banho próprias e vão estar presentes voluntários do Rock in Rio e voluntários da Santa Casa. Vai ser também feita a recolha de brindes, de forma frequente, pelo recinto para que as pessoas com mobilidade reduzida não tenham que se deslocar.

Ainda no âmbito das comemorações dos 10 anos do Rock in Rio Lisboa e do projecto “Por um Mundo Melhor”, a organização do festival convidou todas as associações que foram apoiadas ao longo da última década para celebrarem a data. Assim, no dia 31 de Maio está prevista uma “grande foto de família” no recinto do festival. Adicionalmente, a organização vai ainda gravar vídeos em algumas destas associações para as promover. “A mais-valia que o Rock in Rio pode dar a essas instituições, além dos apoios financeiros, é a visibilidade, porque aumenta a potencialidade dos contributos”, refere a coordenadora de sustentabilidade do festival.

Em dez anos de evento, o Rock in Rio Lisboa doou, em conjunto com os parceiros, mais de €2,8 milhões para causas sociais nacionais.

Nos 29 anos do Rock in Rio, o projecto social ajudou à educação de 3.200 jovens do ensino básico no Rio de Janeiro. Ajudou a construir 10 salas de música em escolas de Comunidades Pacificadas do Rio de Janeiro e contribuiu para formação de 40 jovens como assistentes de luthier.

Ajudou a instalar 14 salas sensoriais em várias organizações sem fins lucrativos portuguesas de forma a melhorar a qualidade de vida de milhares de crianças portadoras de necessidades especiais e doou mais de 2.200 instrumentos para cerca de 150 instituições sem fins lucrativos.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php