Ruanda: lago de metano vai tornar-se em fonte energética (com FOTOS)

O lago Kivu, Ruanda

Foto: Wikimedia e  Martijn.Munneke,   Charley On The GoYAOtieno / Creative Commons

O lago Kivu, localizado na fronteira entre o Ruanda e a República Democrática do Congo, situa-se sobre a zona de rift continental africana, uma região geologicamente activa, onde as placas tectónicas sofrem um lento processo de divergência. Esta actividade das placas tectónicas tem levado a uma acumulação de metano e dióxido de carbono dissolvido nas águas profundas do lago.

Agora, existem planos para retirar o metano do lago e gerar electricidade – o suficiente para aumentar para o dobro a capacidade energética do Ruanda. “Os níveis de dióxido de carbono e metano são elevados e perigosos o suficiente para causar um vazamento súbito que pode causar uma grande explosão, a seguir à qual grandes vagas de dióxido de carbono podem sufocar as pessoas e vida selvagem e animal nas redondezas do lago”, indica Matthew Yalire, investigador no Goma Volcano Observatory, cita o Tree Hugger.

“Actualmente o lago está estável, mas não sabemos por quanto tempo mais”, afirma Yalire, explicando que a extracção do gás pode ajudar a estabilizar o reservatório e a evitar uma explosão.

A exploração do metano vai ser feita pela Contour Global, que já está a construir uma plataforma para começar a bombear o gás das profundezas. A tecnologia vai envolver a sucção do gás – sem perfurações – para a superfície, onde vai ser recolhido. Posteriormente, o metano e o dióxido de carbono vão ser separados e o metano será enviado para uma central, ao passo que o dióxido de carbono será redissolvido e bombeado novamente para as profundezas do lago.

De acordo com a empresa que vai explorar a extracção do gás não há efeitos adversos para o lago nem para as plantas e animais que vivem na sua imediação.

A primeira fase do projecto, chamado KivuWatt, vai gerar 25 gigawatts de electricidade, que eventualmente poderão ser aumentados para os 100 gigawatts, aumentado quase para o dobro a capacidade eléctrica do Ruanda que actualmente se situa nos 115 gigawatts. O projecto está incluído nos planos governamentais do país para expandir o acesso à electricidade, dos actuais 17% da população com acesso para 70% de acesso em 2017.

Fique com algumas fotos do lago.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php