Sobrepopulação pode levar-nos ao canibalismo, defende professor de Stanford

Em 1968, o professor Paul Ehrlich e a sua mulher, Anne, publicaram o livro “A bomba polulacional”, um best-seller que avisava para um período de grande fome, no mundo, nas décadas de 70 e 80, devido ao crescimento populacional.

As teorias de Ehrlich, professor da respeitada Universidade de Stanford, acabaram por tornar-se verdadeiras, sobretudo nos países mais pobres, apesar de toda a controvérsia do tema. Agoa, Ehrlich voltou às previsões, mas desta vez mais macabras.

De acordo com o professor, a sobrepopulação irá levar-nos ao canibalismo e, inclusive, a comermos os nossos mortos.

“Em breve estaremos a perguntar-nos se podemos comer os corpos dos nossos mortos, porque estaremos todos com muita fome”, explicou o responsável ao HuffPost. Segundo Ehrlich, o crescimento populacional levará a uma nova crise de alimentos, e esta o canibalismo.

Segundo Ehrlich, a escassez de recursos será tão crítica que os humanos terão de mudar drasticamente os seus hábitos alimentares e processos agrícolas. “[A humanidade está] a mover-se na direcção [do canibalismo] a uma velocidade ridícula”, continuou.

“Por outras palavras, entre hoje e os próximos 45 anos, 2,5 mil milhões de pessoas juntar-se-ão ao Planeta. Estamos a caminhar para uma guerra de recursos”, concluiu.

O tema da sobrepopulação foi recentemente abordado pelo autor Dan Brown, no seu livro Inferno, e pelo próprio Ehrlich, no livro Hope on Earth.

Foto:  Poesia Vomitiva / Creative Commons

Deixar uma resposta

1 comment

  1. asdu

    Pois pois… Na europa onde a população esta a diminuir a olhos vistos, onde a taxa de renovação populacional é negativa creio que a única preocupação que teremos é saber como poderemos pagar as reformas dos idosos! No final, essa teoria só é aplicável a países do terceiro mundo ou a China…

Patrocinadores

css.php