Governo vai abater palmeiras da residência oficial do primeiro-ministro

Governo vai abater palmeiras da residência oficial do primeiro-ministro

O Governo decidiu mandar abater as palmeiras do Palácio de São Bento, residência oficial do primeiro-ministro, por considerar que o tratamento à praga do escaravelho-das-palmeiras não está a dar resultado e é dispendioso, de acordo com o Observador.

Segundo o site, as palmeiras da residência oficial do primeiro-ministro foram atacadas pelo escaravelho-das-palmeiras, que chegou a Portugal em 2007 e já destruiu grande parte das palmeiras-das-canárias – cerca de 500, incluindo as 13 do jardim do Palácio de São Bento.

Quando as folhas começam a secar e a cair pode já ser tarde demais – quando se começam a notar os primeiros sinais de morte das folhas a infestação pode já estar numa fase avançada. Por outro lado, podem coexistir na mesma palmeira mais de mil indivíduos. Nestes casos a única solução é o abate e destruição dos restos vegetais.

Para prevenir a infestação ou para tratar os casos em que as plantas estão pouco afectadas podem ser realizadas podas cuidadas e tratamentos fitossanitários (com químicos ou agentes biológicos). “Em Abril de 2013, foi feito um levantamento das espécies atacadas e efectuado um tratamento preventivo/curativo em 12 palmeiras durante três meses (instalação de tubos ao longo do tronco para injecção de produtos fitofármacos e nutrientes)”, explicou o gabinete de imprensa de São Bento ao Observador.

No entanto, o tratamento não apresentou os resultados esperados. “Do resultado desta acção seria elaborado um plano de trabalho, porquanto este tipo de tratamento é bastante dispendioso. O resultado não se mostrou satisfatório pelo que foi decidido proceder ao abate por corte e incineração de, inicialmente de sete palmeiras e posteriormente de mais seis palmeiras”, acrescentou.

Foto: Thomas Leth-Olsen / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php