Bateria portátil para telemóvel transforma movimentos do corpo em energia

Há muito que se sabe que os movimentos do corpo podem ser transformados em energia, e é esse o conceito que a Ampy, uma startup de Chicago, está a utilizar para carregar uma bateria de telemóvel.

A startup está a ser financiada por investidores de diversos pontos do mundo, através do Kickstarter, e está a ser um verdadeiro sucesso – hoje, já quase tinha triplicado os €78.000 (R$ 250.000) pretendidos, quando faltam ainda 10 dias para acabar a campanha.

O produto pode transformar uma hora de corrida, 30 minutos de ciclismo ou uma longa caminhada de 10 mil passos em energia elétrica suficiente para três horas de uso para smartphone. Estes exercícios também podem servir para dar uma carga de 24 horas num smartwatch e de até 72 horas numa pulseira inteligente, seja lá o que isso for.

A Ampy custa €65 (R$ 210) mas, quando chegar ao mercado, o que deve acontecer em Junho de 2015, o preço será de €75 (R$240). Segundo o Planeta Sustentável, o gadget é pequeno e precisa de estar sempre connosco: no braço, cintura ou bolso.

Recentemente, a empresa promoveu uma ação de divulgação do Ampy com três atletas que disputaram a maratona de Chicago. No total, foram 8.600 calorias queimadas e mais de 40 horas de bateria geradas para seus telemóveis.

A conversão da energia cinética (do movimento) para eléctrica é parecida com aquela usada em lanternas que precisam de ser apertadas algumas vezes para funcionar. Outro exemplo são dínamos de bicicletas.

A startup Ampy foi fundada por três estudantes do doutoramento em engenharia da Northwestern University, que desenvolveram o produto ao longo do último ano. Com capital vindo de competições de negócios, a empresa colocou mil unidades do Ampy nas ruas. A campanha no Kickstarter foi uma iniciativa para encontrar um business angel para dar longevidade à companhia. Mas a realidade superou a ficção e o Ampy estará brevemente nas lojas.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php