Suíça: reserva serve excedente de animais no restaurante local

Suíça: reserva serve excedente de animais no restaurante local

Os animais do Langenberg Wildlife Park, perto de Zurique, não são apenas para vistas. Uma investigação revelou que os animais estão a servir outro propósito – estão a ser servidos em pratos no restaurante do parque aos visitantes.

A imprensa suíça escreve que os funcionários da reserva admitiram matar dezenas de animais “a mais” – nomeadamente veados e javalis – para serem servidos no restaurante, bem como para venda para consumo. “Todos os anos, nascem centenas de leitões e bezerros. Por falta de espaço, são abatidos e acabam no prato dos visitantes”, afirma o porta-voz do parque, Martin Kilchenmann, cita o Dodo.

De acordo com o site noticioso Der Landbote, os funcionários do parque mataram e cozinharam cerca de 59 bezerros e leitões em 2012. Embora a origem da carne servida no restaurante do parque seja indicada no menu, a informação está escrita em letras pequenas, pelo que a maior parte dos visitantes nunca repara.

O porta-voz da reserva animal defende que a prática como forma de mostrar aos visitantes o “ciclo natural”. Por sua vez, as organizações defensoras dos direitos dos animais afirmam que o parque ao permitir que os veados e javalis se reproduzam em excesso – e servir este “excesso” aos visitantes – é uma atitude “repreensível”.

Este caso não é único, já que muitos zoos não controlam a reprodução dos seus animais, o que acaba por criar uma quantidade de animais que os espaços não conseguem suportar. A solução é abater estes animais, ainda que sejam perfeitamente saudáveis.

Foto: franca L. / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php