População de tigres do Butão é maior do que se pensava

tigres_SAPO

O Butão alberga actualmente mais de 100 tigres, um aumento de mais de um terço em relação à última contagem efectuada à população destes animais. A primeira contagem oficial do país deu conta de 103 tigres, sendo que se estimava que existissem apenas 75 espécimes.

A notícia foi recebida de forma positiva pelas organizações ambientalistas, mas alertaram para os problemas que os tigres que habitam outros países do sudeste asiático enfrentam. Segundo a World Wide Fund for Nature (WWF), os países onde a espécie habita devem organizar contagens regulares do número de tigres, já que este é um passo crucial para atingir os objectivos do “Tx2”, um projecto estabelecido em 2010 e que visa aumentar para o dobro o número de espécimes deste felino ameaçado até 2022.

“O sucesso estrondoso do primeiro levantamento nacional do Butão dá-nos uma visão rara da vida dos magníficos tigres, que vagueiam por todo o país”, indica o representante da WWF no Butão, Dechen Dorji, cita o Guardian.

Contrariamente, os levantamentos mais recentes feitos noutros países desta região do globo dão conta de uma diminuição do número de tigres, como é o caso do Bangladesh e da Malásia. Já o número de tigres em países como a Indonésia, Tailândia e Myanmar são desconhecidos e pensa-se que não existam populações reprodutoras no Camboja, Vietname e Laos, indica a WWF.

Porém, em outros países, como é o caso da Índia, Rússia e Nepal, o número de tigres tem vindo a aumentar nos últimos tempos.

Foto: Tony Shertila / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php