Barcelona vai construir 2.000 novas habitações de arrendamento social

A cidade de Barcelona vai ceder terrenos para a construção de 1.145 apartamentos de arrendamento social nos bairros de Sants-Montjuic, Sant Martí, Sant Andreu e Nou Barris, noticiou hoje o El Periodico. Segundo o site espanhol, outros 1.000 apartamentos estão já na fase de obras ou prestes a arrancar para construção, o que elevará para mais de 2.000 os apartamentos que serão em breve colocados para arrendamento social.

A medida já era esperada, uma vez que a presidente da câmara de Barcelona – alcadessa – , Ada Colau, ganhou notoriedade política na Plataforma de Afectados pela Hipoteca, movimento social que surgiu na cidade condal, em 2009, e que agrupa pessoas que se encontram em processo de execução hipotecária e pessoas solidárias com estas para evitar os consequentes despejos.

Segundo o El Periodico, estes 2.000 apartamentos pretendem aliviar o deficit de oferta imobiliária a preços mais baixos da cidade.

A medida vai custar €110 milhões, repartidos entre 2016 e 2019, e pretende seguir o caminho de cidades como Hong Kong, que tem 30% do seu parque habitacional dedicado ao arrendamento social.

Segundo o edil de Sant Martí, Josep Maria Montaner, a cidade espanhola ainda está a ponderar a percentagem ideal de habitação com arrendamento social que pretende ter, sendo certo que o objectivo, para já, é aumentar a actual percentagem, que se encontra nos 1,5%.

Foto: Bert Kaufmann / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php