Cidade norte-americana rejeita energia solar por receio de que esta “sugue todo o sol”

A cidade de Woodland, no estado da Carolina do Norte, rejeitou uma proposta para construir um parque eólico nos terrenos dos municípios por receio que o projecto “sugue toda a energia do sol”.

Segundo o jornal Roanoke-Chowan News Herald, o município teve em conta a preocupação de vários cidadãos sobre a permissão de instalar uma central solar num terreno próximo da cidade. Numa reunião para debater o assunto, os residentes de Woodland explicaram que uma central solar iria impactar tudo na cidade: desde os jovens, os negócios locais, valor das propriedades e saúde das plantas.

Este último argumento foi trazido à discussão por Jane Mann, uma professora de ciências reformada que afirmou ter visto plantas que, estando próximas de outras centrais solares, apresentavam um cor castanha e estariam mortas por não receber luz do sol suficiente.

A ex-professora partilhou ainda a sua preocupação que a fotossíntese, que depende directamente do sol, deixaria de existir e evitaria que as plantas crescessem. Segundo o jornal, Jane alegou ainda que “ninguém pode saber se os painéis solares não causam cancro”.

Outro residente, Bobby Mann, disse que, com o projecto, “todos os jovens vão sair da cidade”. Disse também que a central iria sugar todo o Sol e os negócios deixariam de ser feitos em Woodland.

O facto de existir uma subestação eléctrica junto a Woodland torna a cidade uma área interessante para os investidores. Representantes da Strata Solar Company asseguraram, na reunião, que a energia solar não causa cancro nem suga o sol. Ainda assim, a cidade votou contra o projecto – três votos contra um – e decidiu-se ainda por uma moratória em futuras centrais solares.

Foto: Nicolas Morgan / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php