cobras_SAPO

Duas espécies raras de cobras-do-mar e que se consideravam extintas há muito foram descobertas por dois cientistas na região oeste da Austrália – a última vez que foram avistadas, no Mar de Timor, datava de 2002. “Esta descoberta é altamente entusiasmante. Temos uma nova oportunidade de proteger estas duas espécies de cobra-do-mar endémicas do oeste australiano”, explicou Blanche D’Anastasi, autor do estudo que reportou a descoberta.

A descoberta, na verdade, foi feita por Grant Griffin, agente do Western Australia Parks and Wildlife, que enviou uma fotografia dos dois répteis encontrados no Ningaloo Reef para D’Anastasi, investigador do ARC Center of Excellence for Coral Reef Studies, na Universidade James Cook.

“Ficámos sem respiração. Estas cobras, potencialmente extintas, estavam à nossa frente, a viver num dos icons naturais da Austrália”, explicou o investigador. Nas fotos, as cobras parecem estar a acasalar, o que não deixa de ser uma boa notícia para a biodiversidade.

A segunda espécie descoberta, a rara aipysurus foliosquama, apareceu em Shark Bay, 1.700 quilómetros a sul do seu habitat conhecido do Mar de Timor. “Pensávamos que esta espécie vivia apenas nos recifes de corais tropicais, por isso foi uma grande surpresa encontrá-la ali”, concluiu a investigadora.

Embora a descoberta seja interessante, admite o Inhabitat, os cientistas continuam sem perceber o que causou o declínio abrupto da população. “Temos de identificar as principais ameaças à sua sobrevivência para implementar estratégias de conservação eficientes”, conclui Vimoksalehi Lukoschek, responsável pelo Center of Excellence for Coral Reef Studies.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta