Empresa norte-americana cria tinta a partir de algas

tinta_SAPO

A Living Ink Technologies criou um utensílio de escrita que utiliza tinta a partir de algas verdes vivas. Segundo o Inhabitat, as letras e desenhos escritos com esta caneta não são imediatamente visíveis, ao contrário do que acontece com as canetas tradicionais, porque a alga demora alguns dias a crescer.

Há algum tempo que as tecnologias que utilizam algas estão no mercado, sobretudo ao nível da iluminação e produção de energia. Esta caneta, porém, é diferente de tudo o que já vimos. Cada caneta contém cianobactérias, algas e clorofila – mas apenas um pouco, para que sejam invisíveis a olho nu.

Uma vez aplicadas ao papel e expostas à luz, a magia acontece, escreve o Inhabitat. As algas e bactérias reproduzem-se rapidamente e, eventualmente, a escrita invisível ganha uma nova cor, verde brilhante.

Para além da tinta invisível, a caneta pode também fazer o inverso: uma tinta que desaparece. Tudo depende das algas e, por isso, os tempos de visibilidade e invisibilidade variam das 24 horas aos vários dias.

A inovação está à procura de financiamento colectivo no Kickstarter e, um dia depois de estar aberta a encomendas, já ultrapassou largamente os €14.000 pedidos.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php