Interpol apreendeu 4,5 toneladas de marfim em Moçambique e outros 10 países africanos

foto_SAPO

Uma operação coordenada pela Interpol contra o tráfico de marfim em África – e que envolveu Moçambique – levou à detenção de 376 pessoas e a apreensão de 4,5 toneladas de presas de elefante e rinoceronte, anunciou a organização policial, citada pelo Observador.

Realizada no período de Janeiro a Outubro, a operação Worthy II mobilizou os serviços de polícia em 11 países africanos: Etiópia, Quénia, Malaui, Moçambique, Namíbia, África do Sul, Sudão, Suazilândia, Tanzânia, Uganda e Zâmbia, de acordo com um comunicado da Interpol.

Três anos depois de uma operação anterior, que permitiu mais de 200 detenções e a apreensão de cerca de duas toneladas de marfim contrabandeado, a Worthy II permitiu o desmantelamento de 25 grupos criminosos envolvidos no tráfico.

A operação permitiu também a apreensão de milhares de produtos ilegais de outros animais selvagens: 2.029 carapaças de pangolim, 173 tartarugas – vivas –, 55 quilos de pepinos do mar, dentes de porco selvagem, felinos, peles de pitão, carcaças de impala, entre outros.

Algumas armas também foram apreendidas durante a operação, que levou a polícia à Tailândia e a Singapura, onde várias toneladas de marfim foram descobertas.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php