Rio de Janeiro: animais abandonados vão receber chips a partir de Janeiro

gato_SAPO

Os cães e gatos abandonados da cidade de Niterói, no estado do Rio de Janeiro, vão receber chips a partir de Janeiro, anunciou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS) daquele município.

De acordo com a entidade, o número de animais soltos pelas ruas de Niterói é cada vez maior, sendo que várias pessoas adopam os cães e gatos mas acabam por abandoná-los pouco depois. O chip permitirá controlar o índice de negligência entre as pessoas que adoptam animais.

“Este projecto vai trazer mais segurança e propiciar a monitorização dos animais. Vai minimizar o abandono”, explicou ao jornal O Fluminense Marcelo Pereira, director de Protecção Animal da cidade.

A partir do próximo mês, as pessoas que adoptarem animais abandonados receberão uma carteira que contém um número de identificação do cão ou gato. Nos animais, um chip será implantado com a mesma identificação, que facilitará a associação aos tutores. “Quando um animal com chip for abandonado, passaremos o leitor sobre o dispositivo e a numeração será apresentada. Com isso, saberemos qual foi o tutor que o abandonou novamente e iremos ter com ele para tomar as medidas necessárias”, esclarece o coordenador.

De acordo com Marcelo, a acção também visa diminuir o número de sequestro de animais, pois, com a implantação do chip, a localização do animal será facilitada. “As pessoas vão pensar duas vezes antes de abandonar ou sequestrar um animal”, explica.

De acordo com a Prefeitura de Niterói, o número de chips implantados será baseado no número de animais adoptados através do programa Adotar é o Bicho, da gestão municipal.

Foto: Asociación Defensa Felina de Sevilla / Creative Commons

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php