Nova Orleães: casas vão adaptar-se ao espaço existente (com FOTOS)

As casas que se adaptam a terrenos difíceis

A cidade de Nova Orleães, nos Estados Unidos, vai receber várias casas que se irão adaptar ao espaço urbano existente – seja ele grande ou pequeno – contribuindo para a valorização da cidade mas também para o decréscimo do preço de nela se viver.

As casas foram desenhadas pelo ateliê de arquitectura Office of Jonathan Tate e serão comercializadas pelo promotor Charles Ruteledge; segundo o Inhabitat, será uma experiência que irá transformar os bairros com “formas estranhas” em projectos imobiliários que lhes darão uma nova vida e design.

Denominado The Starter Home, o projecto vai oferecer habitações baratas a cidadãos que estão a comprar casa pela primeira vez. O objectivo é construir as casas em terrenos urbanos ao abandono, especificamente os que se encontram em locais favoráveis mas, devido às suas formas irregulares, estreitas ou ao pouco espaço existente, não são considerados pelos promotores imobiliários convencionais.

“O programa é financiado e operacionalizado por uma colaboração de trabalho entre o promotor, construtor e arquitecto”, explica Tate ao Inhabitat. “E pode ser aplicado em muitas, senão todas, as cidades do mundo”.

A primeira casa, apelidade de No.1, já foi construída no número 3105 da rua St. Thomas, em Nova Orleães. O local foi um terreno pequeníssimo no bairro histórico de Irish Channel. Esta casa está no mercado por €310.000, um preço elevado mas que levará o projecto a recuperar o seu custo inicial de desenvolvimento.

A equipa já sinalizou outros 15 a 20 locais de construção em Nova Orleães e deverá expandir o projecto, numa primeira fase, para Oakland, na Califórnia. Depois, logo se vê.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php