Vieira do Minho vai criar bolsa de terras para terrenos que não estão a ser trabalhados

A horta social de Vieira do Minho

A Câmara Municipal de Vieira do Minho quer implementar uma bolsa de terras no concelho, dando uso aos terrenos com aptidão agrícola, florestal e silvopastoril mas que não estão a ser actualmente aproveitados.

Segundo o presidente da autarquia, António Cardoso, quem tiver terrenos que não está a usar pode colocá-los na bolsa de terras, para arrendamento. Ainda assim este arrendamento será, “necessariamente”, a preços “muito reduzidos”.

Numa primeira fase vão ser promovidas sessões de esclarecimento para dar a conhecer aos munícipes os procedimentos e vantagens da utilização da bolsa de terras. “São sessões essencialmente destinadas a particulares, juntas de freguesia, conselhos directivos de baldios e todos quantos tenham terras que não estão a ser aproveitadas”, explicou António Cardoso.

“O objectivo essencial é rentabilizar as terras, disponibilizando-as a quem as quer trabalhar”, explicou o autarca à Lusa.

Recorde-se que a Câmara de Vieira do Minho já criou uma horta social, disponibilizando um terreno de 1.227 metros quadrados para as famílias mais carenciadas. Inaugurada em Setembro de 2015, a horta é composta por 23 talhões hortícolas, que já estão “praticamente todos” ocupados.

Foto: Hugo Cadavez / Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php