China quer construir centrais nucleares flutuantes para localizações remotas

navio_SAPO

A China está a ponderar a construção de centrais nucleares flutuantes – situadas em navios, por exemplo – para fornecer energia a projectos situados em locais remotos, como plataformas de petróleo.

Segundo o jornal Global Times, detido pelo estado chinês, os navios poderão fornecer electricidade para projectos de construção offshore, incluindo os situados em localizações remotas. O projecto está a ser liderado pela China Shipbuilding Industry Corporation, também estatal, e incluirá várias embarcações.

De acordo como Engadget, desde os anos 60 que existem centrais nucleares flutuantes – os Estados Unidos construíram uma, a partir de um velho navio utilizado na Segunda Guerra Mundial, para fornecer electricidade para o Canal do Panamá.

Porém, numa altura que o Planeta está a fazer o seu caminho para a economia verde – incluindo a China, na verdade – será sempre um passo atrás a construção destas centrais flutuantes. Mesmo que os navios sejam suficientemente velozes para fugirem do caminho de eventuais furacões, tufões ou outras tempestades que lhes apareçam no caminho.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php