Construir o futuro a partir do passado

Os espaços de co-work estão na moda, em Nova Iorque, reunindo uma grande quantidade de freelances e criativos. Um deles é o Coworks, um espaço de trabalho industrial integrado num edifício que, durante décadas, funcionou uma fábrica em Brooklyn, bem no coração da Grande Maçã.

O espaço foi reformulado pela Leeser Architecture, que converteu o armazém – uma antiga gráfica – num espaço aconchegante, peculiar e sobretudo inspirador.

Com 4.360 metros quadrados, o espaço mantém a frieza industrial mas, ainda assim, com um charme pouco habitual para estes edifícios. Segundo o Inhabitat, os arquitectos deixaram intacta a aparência original da fábrica, incluindo as vigas e tijolos. No entanto, acrescentaram várias cores ao espaço e uma escada em forma de origami que liga os três andares.

O espaço Coworks mistura um layout open space com os escritórios mais tradicionais e privados. O mobiliário foi escolhido de forma detalhada, sendo dividido através dos postes de iluminação. Existem também várias salas de conferência localizadas no fim de cada andar, fechadas por paredes de vidro.

Finalmente, na cave do edifício podemos encontrar o bar e uma mezzanine, construída para aproveitar o enorme pé direito. “O resultado mantém a crueza original do edifício mas, porém, cria áreas fulcrais e distintas, um espaço para a próxima geração de startups”, escrevem os arquitectos.

Deixar uma resposta