Nuvens de pó do deserto do Sahara estão a chegar à Suécia

sahara_SAPO

Na Europa de Leste, há cidadãos que encontram os seus carros cobertos de pó, depois de uma noite noite ao relento, e a explicação, segundo a NASA, está bem longe dos seus países: o deserto do Sahara.

Segundo a agência norte-americana, as nuvens de pó do Sahara têm atingido os céus de muitos países europeus, chegando inclusive à Suécia, no norte do continente. As imagens distribuídas pela NASA mostram uma densa concentração de aerossóis atmosféricos, circulando na manhã de segunda-feira no norte de África, e expandindo-se para Itália, França e outros países.

O pó era suficientemente espesso para despoletar imediatamente alertas de saúde em Londres, Inglaterra, de acordo com o City Lab.

Há três ou quatro décadas que os cientistas conhecem as variações atmosféricas do Sahara e as suas consequências nos céus da Europa. Dependendo da força do vento, o pó pode viajar milhares de quilómetros, acabando no Brasil ou Estados Unidos. No ano passado, por exemplo, o pó do Sahara chegou a Houston, no Golfo do México.

Por outro lado, ele tem chegado também à Amazónia, onde ajuda a fertilizar as plantas com fósforo. “Os números mostram que o vento e condições atmosféricas apanham, em média, 182 milhões de toneladas de pó cada ano e levam-no para a parte oeste do Sahara. Este volume é equivalente a 689.290 carrinhas cheias de pó”, explica a NASA. América do Sul e Caraíbas são alguns dos destinos mais longínquos do pó sariano.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php