Os últimos dados da Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil (APCOI) indicam que 74% das crianças portuguesas não ingere fruta na quantidade recomendada, havendo mesmo 7% que não consome qualquer porção diariamente. Para alterar esta carência, e por se acreditar que uma boa educação alimentar nos mais novos é fundamental, o projecto Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável está de volta às escolas portuguesas.

A não ingestão de qualquer porção de fruta diariamente têm consequências sérias na saúde alimentar dos mais novos. A redução dos níveis de energia, concentração, aprendizagem e das defesas do organismo são apenas alguns dos efeitos imediatos desta carência nutricional, provocada pela falta de ingestão de nutrientes como cálcio, vitamina A, B12, C, D, ferro.

A falta de consumo de fruta vai igualmente tornar as crianças mais vulneráveis a doenças como a obesidade ou a diabetes tipo 2. Actualmente, uma em cada três crianças portuguesas tem excesso de peso, com estes valores a colocarem Portugal entre os países europeus com mais casos de obesidade infantil.

E é exactamente contra estes números que os “Heróis da Fruta” querem lutar. “Está comprovado com os resultados das edições anteriores que a aplicação do modelo pedagógico dos Heróis da Fruta aumenta em pelo menos 42% o consumo de fruta no lanche escolar das crianças que nele participam”, diz Mário Silva, presidente e fundador da APCOI. “Nas últimas edições tivemos participações de todos os distritos e regiões autónomas, mas a nossa meta é chegar a todas as escolas do país”.

“Heróis da Fruta – Lanche Escolar Saudável” é neste momento o maior programa gratuito de educação para a saúde de âmbito nacional, com uma elevada taxa de sucesso na reeducação alimentar infantil, tendo já beneficiado 236.227 alunos de todos os concelhos do nosso país.

Nesta que é já a 6ª edição deste projecto, o grande objectivo passa agora por estender esta iniciativa a todas a escolas do 1º ciclo e jardins de infância. “Trata-se de um modelo chave-na-mão que qualquer estabelecimento de ensino poderá colocar em prática de uma maneira simples e eficaz”, acrescenta Mário Silva. Após a inscrição, as escolas recebem todo o material pedagógico necessário, sem qualquer custo associado.

A adesão a esta iniciativa de educação é gratuita e está disponível para jardins de infância, escolas do 1º ciclo do ensino básico, bibliotecas escolares e ATL’s, com as inscrições a decorrem até 14 de Outubro.

Deixar uma resposta