energia-fotovoltaica

O governo aprovou licenças para a instalação de cerca de 400 megawatts de centrais fotovoltaicas, projectos sem subsídio que duplicarão a produção de energia solar em Portugal. As potencialidades do país nesta matéria e a redução dos custos desta energia estão a atrair investidores.

Até Junho a produção nacional de energia solar ascendia a 431 megawatts, mas agora começam a reunir-se condições para duplicar estes números. À Direcção- Geral de Energia estão a chegar cada vez mais pedidos de licenciamento para novos projectos nesta área. As condições climáticas de Portugal e a baixa dos custos associados a esta área de negócio são as razões desta tendência de crescimento.

De acordo com informação prestada pela Secretaria de Estado da Energia, de 68 pedidos de licenciamento de centrais solares feitos entre Setembro do ano passado e Maio último, 35 possuíam condições para avançar.

Em declarações ao Expresso, o secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches, admitiu que tantas solicitações estão inclusive a levantar dificuldades quanto à capacidade de resposta dos serviços do Estado. Se as últimas 68 candidaturas fossem todas aprovadas, estaríamos a falar de uma produção de energia fotovoltaica correspondente a uma potência global de 2300 megawatts.

Foto: costra_blanca8 / Craetive Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta