Dicas para um Natal mais sustentável

natal

O Natal está quase aí! Neste período em que o estimulo ao consumo é maior, também o impacto ambiental aumenta, com o desgaste de recursos e a consequente produção de resíduos, com o aumento do uso energético e produção de gases com efeito de estufa.

A associação ambiental Quercus deixa aqui algumas ideias e sugestões para um Natal mais sustentável, sempre tendo em mente o respeito pelo ambiente, o apoio a projectos sociais e a redução de custos.

Aqui ficam as dez dicas para um Natal sustentável:

1- Escolher a árvore de Natal: se vive numa zona urbana (sem jardim ou quintal) opte por uma árvore artificial que possa reutilizar durante vários anos. Ao optar por um pinheiro natural, escolha com raiz se tiver oportunidade e espaço para os plantar novamente, depois de terminar este período festivo. Uma outra opção passa por usar como árvore de Natal os ramos provenientes de podas e cortes responsáveis feitos na floresta

2- Quando iniciar as decorações: inicie as decorações com a época natalícia (que deverá coincidir com o início do advento, último fim de semana de Novembro) evite, assim, o desperdício de recursos ao começar demasiado cedo

3- Luzes de Natal: opte pelo uso de lâmpadas mais eficientes e de menor consumo energético. Não deixe as luzes acesas em períodos em que não se encontra ninguém em casa ou a família está a dormir

4- Decorações: faça as suas próprias decorações de Natal reutilizando materiais ou, em alternativa, adquira artigos produzidos por Associações de carácter social ou a artesões locais que utilizem produtos sustentáveis

5- Preparativos: utilize os transportes públicos nas suas deslocações

6- Presentes: na oferta de prendas alimentares prefira produtos de origem nacional e, se possível, de modo de produção biológica; em produtos de perfumaria, cosmética ou higiene pessoal, escolha marcas com produtos naturais, biológicos e que não fazem testes em animais (consultar a listagem disponibilizada pela Liga Portuguesa dos Direitos do Animal); em equipamentos eléctricos e electrónicos é importante informar-se previamente quais as marcas mais seguras e ambientalmente mais sustentáveis (consultar páginas da Greenpeace e do projecto Topten.pt da Quercus). Ofereça sobretudo o seu “tempo” como presente, através de visitas aos amigos, familiares e aos mais necessitados

7- Embrulhos de Natal: aposte na reutilização desde o papel de embrulho e adereços, aos sacos, frascos, caixas e outros materiais com potencial de reaproveitamento

8- Ceia de Natal: de modo a evitar o desperdício de alimentos, faça uma lista de compras do que é mesmo necessário, e evite o consumo de produtos demasiado embalados. O ideal é confeccionar a maior parte dos pratos e sobremesas em casa, privilegiando produtos locais/regionais/nacionais, adquiridos no comércio local e, se possível, de origem biológica e/ou provenientes de redes de comércio justo. Algumas cooperativas locais promovem a comercialização de cabazes de produtos da zona, privilegiando o contacto directo entre produtor e consumidor, e reduzindo a pegada de carbono destes alimentos

9- Fritos de Natal: recolha o óleo alimentar utilizado nas frituras dos doces de natal e entregue-o para reciclar num ponto de recolha próximo da sua residência

10- Resíduos: faça a separação dos diferentes resíduos, reutilize os papéis de embrulho e os laços decorativos e encaminhe os diferentes materiais para reciclagem utilizando os ecopontos. Adie alguns dias a deposição dos resíduos não orgânicos de forma a evitar a acumulação de lixo nos contentores

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php