A anatomia escondida dos peixes

Numa exposição intitulada “Cleared”, o professor de Biologia da Universidade de Washington, Adam Summers, expos a elegante anatomia dos peixes através de corantes de diversas cores. Embora estas imagens científicas tenham sido usadas primeiramente para examinar a estrutura e o desenvolvimento de alguns tecidos em particular, Summers mistura a arte com a ciência nesta série fotográfica que alia cada imagem à poesia escrita pela colega Sierra Nelson.

Para preparar cada espécimen, Summers utilizou inicialmente dois corantes diferentes como agentes de coloração: azul alciano para destacar os elementos cartilaginosos e o vermelho S alizarina para tornar o tecido mineralizado em vermelho brilhante. Posteriormente, o peixe é levemente branqueado para remover os pimentos escuros antes de se dissolver a carne com tripsina, uma enzima digestiva que remove as proteínas e que deixa o colagénio intacto. Finalmente, o biólogo submerge cada espécimen em glicerina numa mesa de luz LED corrigida para expor o esqueleto através da pele e do tecido conjuntivo. E, a partir daqui, cada peixe é fotografado.

Ao expor o esqueleto e os tecidos moles, cada imagem fornece aos biólogos marinhos um importante modelo anatómico que pode ajudar a explicar a evolução de vários peixes. O processo de preparação das fotografias pode demorar dias ou vários meses, dependendo da espessura do peixe.

Deixar uma resposta