EMEL procura voluntários para testar rede de bicicletas partilhadas de Lisboa

bicicletas

A empresa Municipal de Mobilidade e Estacionamento (EMEL) está à procura de voluntários para testar, durante o próximo mês de Março, a rede de bicicletas partilhadas instalada recentemente na cidade de Lisboa. No fim, os voluntários dirão de sua justiça, enviando sugestões para melhor o projecto.

A ideia partiu da Emel e tem como objectivo dar a “oportunidade aos utilizadores de serem co-criadores da solução”, testando a rede de bicicletas partilhadas e dando sugestões para melhorar esta nova realidade na cidade de Lisboa.

Instalada há pouco tempo, esta rede de bicicleta partilhada é constituída por 1410 bicicletas (940 eléctricas e 470 convencionais) e está disponível em 140 estações espalhadas pela capital: 92 no planalto central da cidade, 27 na baixa e frente ribeirinha, 15 no Parque das Nações e seis no Eixo Central (entre a Avenida Fontes Pereira de Melo e Avenida da Liberdade).

Para participar nesta iniciativa, apenas terá de se inscrever no site da iniciativa, a ser lançado nos próximos dias. Com as sugestões dos voluntários não se pretende implementar “alterações de fundo” na aplicação já criada, mas antes agregar “pequenas melhorias” ao nível dos equipamentos e da tecnologia usada.

Com um investimento de cerca de 23 milhões de euros, num contracto de prestação de serviços com a empresa portuguesa Órbita, a EMEL lança esta rede de bicicletas partilhadas por um período de oito anos. Quanto a preços para os utilizadores da rede, os montantes ainda não estão definidos na totalidade, mas informações divulgadas recentemente apontam para os 36 euros no passe anual e o bilhete diário a custar os dez euros.

Foto: via Creative Commons 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php