Fukushima: altos níveis de radiação estragam robô em menos de duas horas

fukushima

A notícia é avançada pela Associated Press e dá conta dos elevadíssimos níveis de radiação que perduram em Fukushima. Pela primeira vez desde 2011, um robô e foi enviado para inspeccionar e limpar um dos reactores de Fukushima. No entanto, este robô teve de terminar a sua missão muito antes daquilo que estava previsto. Motivo? Os elevadíssimos níveis de radiação que ainda se fazem sentir no local, estragaram por completo a camara de filmar deste robô, em menos de duas horas.

Depois de estar cerca de duas horas no local e ter suportado níveis de radiação na ordem dos 650 milisieverts por hora, a camara de filmar deste robô simplesmente ficou preta, não dando mais sinais de vida. A notícia torna-se ainda mais impressionante, quando se sabe que esta máquina do robô estava equipada para resistir a uma exposição acumulada de cerca de 1000 milisieverts por hora.

Segundo a Associated Press, neste momento os níveis de radiação presentes em Fukushima têm o potencial de matar um homem de imediato. Depois deste incidente com a máquina de filmar, a equipa de investigação no terreno resolveu recolher o robô, salvaguardando assim a informação recolhida até então. Nas imagens recolhidas até esse momento é possível observar camadas de tinta, cabos de isolamento e grelhas de metal completamente derretidas.

Foto: via Creative Commons 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php