Diariamente somos confrontados com um sem fim de folhetos publicitários nas nossas caixas de correio. Esta prática publicitária tem um elevado impacto ambiental, em parte devido à necessidade de produção de papel para os folhetos, mas também devido ao facto deste papel estar carregado de tintas e ceras altamente prejudiciais para o meio ambiente.

Aliado a estes dois factores, surge ainda o facto destes panfletos publicitários e publicidade não endereçada terem um tempo de vida útil muito curto, acabando no lixo pouquíssimos dias depois de serem lançados.

Muitas vezes os folhetos publicitários chegam às nossas caixas de correio sob a forma de publicidade endereçada, com o nosso nome bem visível. Ora, este tipo de publicidade não está abrangido pelas mesmas regras em vigor para a publicidade não endereçada, acabando assim a nossa caixa de correio por ficar sobrecarregada de informação, tantas vezes sem qualquer tipo de interesse.

Haverá forma de fugir a este flagelo ambiental? A resposta está na AMD – Associação de Marketing Directo, e no preenchimento de uma minuta que o retira das bases de dados usadas para marketing directo. Para facilitar a nossa vida, o portal do consumidor tem disponível este documento de fácil preenchimento, que irá libertar a sua caixa de correio do excesso de informação a que está exposta. Saiba mais sobre esta minuta aqui.

Foto: via Creative Commons 

Deixar uma resposta