Como serão as cidades australianas dentro de 30 anos?

O que acontecerá às cidades da Austrália?

Em 2043, as cidades australianas serão parecidas com o Dubai ou Hong Kong, terão mais árvores que carros e os drones serão os reis do céu. É esta a visão de Brendan Gleeson, professor da Universidade de Melbourne, na Austrália, e que criou uma visão futurista de várias cidades daquele país a pedido da série de ficção científica Monkeys.

As maiores cidades terão uma arquitectura futurista, com menos cimento e carros. Estes serão pequenos, leves e poderão não ter condutor. Ao contrário de algumas visões futuristas – como aquela identificada na trilogia cinematográfica Regresso ao Futuro – não existirão carros voadores. No entanto, alguns drones terão espaço para um passageiro.

“Creio que os efeitos das alterações climáticas terão um impacto gigantesco”, explicou Gleeson. “À medida que os recursos da Terra desaparecerem, teremos de nos adaptar a uma nova forma de vida e as nossas cidades vão reflectir isso. Haverá também emigrações em massa, uma vez que parte do Planeta passará a ser inabitável”, explicou.

Sydney passará a ser movida a energia solar, enquanto Melbourne terá várias infra-estruturas de recolha e armazenamento de água. Brisbane, por seu lado, vai apostar nos modos suaves de transporte e Adelaide, com o seu novo clima ultra-Mediterrâneo, terá vários terrenos para hortas urbanas.

Finalmente, Perth terá menos habitantes que hoje. Será também mais pobre e com piores infra-estruturas. “As cidades australianas crescerem em tamanho e complexidade, mas a maior mudança virá de um clima mais quente, errático e com um grande stress dos recursos básicos, especialmente água e energia”, concluiu o professor Gleeson.

1.Sydney

2.Melbourne

3.Brisbane

4.Adelaide

5.Perth

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php