Missão Continente e Quercus promovem recolha de rolhas de cortiça

rolhas cortiça

Uma nova campanha de recolha de rolhas de cortiça nas lojas Continente tem início hoje, prologando-se até 5 de Junho, dia Mundial do Ambiente. Esta campanha, que tem como destinatários todas as escolas e IPSS nacionais, irá premiar as 12 entidades que se destacarem na recolha de rolhas. As escolas que se destacarem nesta missão irão receber prémios monetários, bem com ter oportunidade de visitar um espaço que respeite os valores naturais e da sustentabilidade e constitua uma experiência de aproximação à natureza e à construção de cidadãos ambientalmente responsáveis.

Com o nome de Green Cork, esta iniciativa estabelecida entre a Quercus e o Continente desde 2008, quer ser um motor de incentivo para promover o desenvolvimento sustentável e a preservação do ambiente. O objectivo da acção é recolher rolhas de cortiça, enviá-las para reciclagem e, deste modo, promover a cortiça e financiar a (re)arborização através do projecto Floresta Comum da Quercus. Com pontos de recolha em todas as lojas do país, o Continente é o maior parceiro na recolha de rolhas, com mais de 90% dos totais recolhidos anualmente.

Mais de 270 toneladas de rolhas de cortiça já foram entregues nas lojas Continente, o que permitiu à Quercus a distribuição de 650 mil árvores autóctones para iniciativas de (re) arborização. Só no ano de 2012, com a iniciativa “Rolhas que dão Folhas” para assinalar o Ano Internacional da Floresta – promovida pelo Continente – foram entregues mais de 45 mil sacos cheios de rolhas de cortiça pelas 854 escolas participantes, tendo sido premiadas as 20 escolas que recolheram mais rolhas, proporcionalmente ao número de alunos.

A valorização económica da cortiça, nas suas diversas aplicações, permite a preservação de um dos hotspots de biodiversidade do mediterrâneo e de uma cultura rural e tradicional portuguesa ligada ao montado de sobro. A principal aplicação deste material nobre é, sem dúvida, a rolha, e a possibilidade da sua reciclagem aumenta os benefícios ambientais associados à sua utilização.

Separar as rolhas, em casa ou num restaurante, é dar oportunidade para que este material seja reutilizado noutras aplicações, diminuindo assim a quantidade de resíduos e garantindo o armazenamento do CO2 na cortiça durante mais tempo. O destino das rolhas deixou, pois, de ser o lixo indiferenciado e passou a ser um Rolhinhas ou o Balcão de Informação das lojas Continente. A partir daqui, e usando apenas a logística já existente sem aumentar as emissões de CO2, as rolhas são encaminhadas para reciclagem.

Foto: Leandro Givisiez / via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php