Uma bolsa feita com frutas condenadas ao lixo

Uma mala feita de fruta feia?

Os números do desperdício alimentar variam de país para país, de continente em continente e, claro, de ano para ano. Mas uma coisa é certa: pelo menos 30% de toda a produção global de alimentos – cerca de 1,3 mil milhões toneladas – é perdida ou desperdiçada todos os anos.

Para ajudar a combater este desperdício, estudantes de design da Willem de Kooning Academie, na Holanda, criaram acessórios de uso comum feitos de frutas que, de outra forma, iriam directamente para o lixo.

As bolsas têm como matéria-prima as mangas, os sacos de compras as nectarinas e até foram produzidos abajures com polpa de pêssego. A iniciativa chama-se Fruitleather Rotterdam.

Os materiais são compostos, sobretudo, por alimentos maduros ou considerados “esteticamente inapropriados” – o que chamamos, em Portugal, as frutas feias: demasiado tortas, pequenas ou grandes para serem vendidas nos mercados e que, por isso, acabam todos os dias no lixo.

A produção destes acessórios é inspirada em técnicas que chefs usam para amassar, cozinhar, e, de seguida, secar as frutas. O objectivo dos designers é, assim, criar um produto comercialmente viável, uma espécie de um novo tipo de couro ecológico.

Cada combinação de frutas entrega um resultado diferente, por isso, os designers estão constantemente a aprimorar as suas criações. “Um remendo de couro de morango é bastante frágil, rasgando-se muitas vezes quando dobrado. Adicionando abóbora ou maçã, isso pode mudar”, revelou um dos designers, Hugo de Boon, ao Ecouterre.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php