Casas que geram mais energia do que consomem? Sim, é possível

8 casas hiper-sustentáveis

Há cada vez mais casas alimentadas por energias renováveis, o que permite aos seus proprietários reduzirem a sua factura de electricidade. No entanto, a revolução energética não se fica por aqui: por todo o mundo existem moradias que produzem mais energia do que aquela que gastam.

Todas as oito moradias que poderá ver na nossa galeria têm uma coisa em comum: os seus proprietários não gastam um cêntimo em electricidade. Muitas delas, também, acabam por vender a electricidade excedente à rede, pelo que os seus proprietários não apenas poupam na factura como ainda ganham dinheiro com os recursos naturais, assim que eles são transformados em energia.

A lista, elaborada pelo Inhabitat, tem ainda a curiosidade de identificar várias moradias com belos designs, o que prova que funcionalidade e forma podem coexistir. Conheça as oito casas.

1-ZEB, Larvik, Noruega

Esta casa de família produz a energia suficiente para as suas necessidades – o que inclui o “combustível” para pôr um carro eléctrico a funcionar durante um ano. Localizada em Larvik, na Noruega, a casa de 200 metros quadrados utiliza a energia solar e geotérmica e é um protótipo para futuras construções.

2-Carbon Positive House, Austrália

A primeira casa positiva em carbono da Austrália foi desenhada pela ArchiBlox e tem 75 metros quadrados. A casa aproveita-se da energia solar para garantir a sua autossuficiência, para além de utilizar um isolamento térmico excelente e a eficiência energética para não deixar o calor sair.

3-Heliotrope, Freiburgo, Alemanha

Esta casa futurista situada na não menos futurista cidade de Freiburgo, na Alemanha, roda 180 graus para seguir o caminho do Sol e maximizar a eficiência dos painéis. Desenhada pelo arquitecto Ralph Disch, a moradia rotativa pode gerar até cinco vez mais energia que a que consome, incluindo também um sistema de reciclagem de águas cinzentas e água da chuva.

4-Cannon Beach Residence, Cannon Beach, Estados Unidos

Situada em Cannon Beach, Estados Unidos, esta casa oferece mais do que um superavit energético: ela tem um telhado verde com uma vista espectacular sobre o Oceano. A combinação de fotovoltaicas, aquecedores solares para água, energia geotérmica, ventiladores de recuperação de calor e bomba de calor de alta eficiência tornam-na numa obra-prima sustentável.

5-Home for Life, Dinamarca

Construída em 2009 e desenhada pela AART, esta é uma de oito casas experimentais financiadas pela FKR Holding. Ainda que seja apenas um T2, a moradia assegura a entrada de luz natural e encontra-se estrategicamente colocada para receber 50% do aquecimento, no Inverno, através de meios solares passivos. Esta casa ultra-eficiente tem ainda um sistema fotovoltaico, aquecimento de água quente solar, bomba de calor, janelas que optimizam a energia e um sistema de ventilação natural automático.

6-B10 Aktivhaus, Estugarda, Alemanha

Desenhada pelo estúdio de arquitectura Werner Sobek Group, esta casa produz energia suficiente para si própria, para dois carros eléctricos, mas também para uma casa vizinha. É que o sistema fotovoltaico instalado no telhado produz 8.300 KW/h de energia solar por ano. Muito interessante.

7-Roxbury E+, Boston, Estados Unidos

Desenhadas pelo Interface Studio Architects, estas casas de Boston, nos Estados Unidos, são certificadas pelo LEED e têm, cada uma, 39 painéis solares que podem produzir 10.000 KW/h por ano. Uma quantidade de energia que permite “electrificar” a casa e vender a energia excedente para a rede.

8-Solcer House, Cardiff, Reino Unido

Considerada a primeira casa energeticamente positiva do Reino Unido, a Solcer House produz energia suficiente para vender de volta à rede durante oito meses. Desenhada por Phil Jones, da Universidade de Cardiff, a casa custa cerca de €250.000.

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php