Petição europeia pede acção do governo para reduzir mortes devido a carvão tóxico

queima de carvão

De acordo com um relatório divulgado recentemente, a aplicação de limites eficazes para a poluição do ar pode salvar mais de 20 mil vidas por ano, mas alguns governos nacionais estão a ameaçar vetar as medidas da UE para combater a poluição tóxica.

Uma petição europeia lançada hoje pede aos governos que protejam a saúde dos cidadãos e o meio ambiente através da adopção de um documento europeu sobre as normas ambientais denominado “BREF LCP revisto” (documento de referência sobre as melhores técnicas disponíveis). A petição exige também que os governos protejam a saúde dos seus cidadãos, impondo limites rígidos à poluição tóxica do carvão.

Um relatório recente mostrou como os novos limites de poluição poderiam ajudar a reduzir o número anual de mortes prematuras causadas pela queima de carvão de 22.900 para 2.600 mortes.

As novas normas são o resultado de anos de negociações entre o governo, a indústria e os representantes de ONGs. Para a associação Quercus, era expectável que a adopção destas medidas fosse apenas uma formalidade, mas a pressão da indústria levou vários Estados-Membros a ameaçar vetar as novas regras na fase final.

Os principais grupos ambientais europeus, o Gabinete Europeu do Ambiente (EEB), a Rede de Acção Climática (CAN) da Europa, a Aliança da Saúde e do Ambiente (HEAL) e a WWF associaram-se à organização WeMove.EU para lançar a petição. A petição que está disponível ainda para assinar aqui será entregue aos ministros antes de uma votação crucial dos governos nacionais numa reunião da Comissão Europeia a 28 de Abril.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php