Reciclagem em Portugal longe de atingir as metas definidas para 2020

O alerta foi lançado hoje pela associação ambientalista Zero: mantendo-se o panorama actual no sector da reciclagem, Portugal não conseguirá alcançar as metas que definiu para 2020 no âmbito do Plano Estratégico de Resíduos Urbanos (PERSU 2020).

Depois de analisar os dados disponibilizados pela APA – Agência Portuguesa do Ambiente, referentes a 2015 e apenas ao nível de Portugal Continental, as conclusões são claras: é praticamente impossível que as metas previstas no PERSU 2020 sejam cumpridas. No barómetro da reciclagem que foi preparado, são inequívocas as evidências de que a meta de 36% prevista para 2016 e a meta de 50% para 2020 já estão praticamente fora do alcance. Para a Zero, estes dados revelam o “total falhanço das políticas públicas nesta área”.

Como pode então o país dar a volta a esta situação? Ainda há tempo para cumprir as metas em 2020? Para esta associação ambientalista, a resposta é positiva, desde que algumas medidas sejam postas em prática o quanto antes. Uma das ideias sugeridas pela Zero-Associação Sistema Terrestre Sustentável passa pela aposta na recolha porta-a-porta, em especial nas áreas mais densamente urbanas, que inclua a recolha de resíduos orgânico.

Mas há mais sugestões: promoção da compostagem doméstica; instalação de pequenas centrais de compostagem; aumento do número de ecopontos nas áreas rurais, praticamente inexistentes nas zonas rurais do país.

Foto: via Creative Commons 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php