Redução de consumo de água: quais os benefícios para as empresas?

Consumo

As secas e escassez de água representam um risco significante para o ambiente, sociedade e economia global. Mas no que toca à redução do consumo de água, pequenos gestos podem ter grandes impactos para as empresas.

Muitos negócios não têm ainda em mente a importância de uma gestão sustentável da água, graças ao seu baixo custo, ainda que possa equivaler a 1 a 2% do volume de negócios anual. No entanto, a má gestão da água pode paralisar uma empresa, quer seja por meio de uma cadeia de fornecimento interrompido ou problemas com a comunicação social. Contrariamente, um programa sustentável de água pode reduzir os custos operacionais.

Conheça aqui 10 maneiras através das quais a sua empresa pode beneficiar da poupança de água.

1- Redução de custos

Os custos de água podem ser reduzidos até 50% através do investimento em tecnologias de poupança de água. Uma gestão eficiente da água vai reduzir os custos do consumo, tratamento e custos de aquecimento associados.

2- Desenvolvimento de resiliência à escassez de água

A maioria das empresas teme que questões relacionadas com a água possam limitar o crescimento dos seus negócios. Minimizar o consumo de água pode ajudar a reduzir a exposição à escassez de água, que pode prejudicar as marcas.

3- Desenvolvimento de resiliência às inundações

As pequenas empresas são as que mais sofrem devido a inundações e, como tal, são as que mais devem investir neste campo. Empresas localizadas em leito de cheias sofrem frequentemente de uma diminuição da procura dos seus bens e serviços, tal como perturbações nos transportes devido às inundações perturbam o normal funcionamento das empresas.

4- Análise das oportunidades de mercado

Um vasto leque de empresas – desde a construção à indústria dos cosméticos – está a tirar partido de vantagens competitivas e de novas oportunidades de mercado dando resposta às necessidades dos consumidores através do fornecimento de produtos e serviços que, por exemplo, permitam eficiência no consumo de água, forneçam soluções de drenagem sustentável ou protejam contra inundações.

5- Dar resposta às expectativas dos investidores

Os investidores estão cada vez mais preocupados com os potenciais impactos nos recursos hídricos que possam prejudicar a performance futura dos seus investimentos. Cada vez mais investidores exigem das empresas um portfólio sobre as acções tomadas no campo da gestão dos recursos hídricos.

6- Cumprir com a legislação em vigor para a gestão dos recursos

Os governos mundiais aumentaram as expectativas ao nível da sustentabilidade empresarial ao nível do consumo de água, às quais as empresas devem dar uma resposta positiva.

7- Dar resposta às expectativas dos consumidores

As despesas empresariais com bens e serviços éticos triplicou na última década e os consumidores têm uma maior receptividade em pagar mais por produtos que sejam mais ecológicos.

8- Ter licença de funcionamento

As empresas estão cada vez mais cientes que é necessário trabalhar em conjunto com outras empresas e interessados que utilizam os mesmos recursos naturais. Isso permite-lhes ter fazer uma gestão dos recursos mais sustentada e diminuir os níveis de poluição.

9- Reduzir as emissões de gases com efeito de estufa

Ao perceber melhor as implicações energéticas de aquecer ou aquecer água durante um processo de manufacturação, as empresas podem diminuir os custos energéticos e reduzir as emissões de gases com efeito de estufa.

10- Valorização da água como um capital natural

Muitas empresas não consideram os riscos dos seus negócios no caso da qualidade ou disponibilidade dos recursos naturais, incluindo a água, serem afectados. Já uma empresa que opte por valorizar os serviços que retira da natureza será capaz de tomar decisões de investimento mais informadas, o que mitiga o risco e promove a resiliência.

Foto: via Creative Commons

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php