O silo anti-apocalíptico

Durante a Guerra Fria, os Estados Unidos tinham mísseis espalhados por todo o seu território, em silos gigantescos, como arma de dissuasão contra o seu principal inimigo. Um deles estava situado numa pradaria de Concordia, no Kansas, e acabou desactivado com o fim da tensão soviético-americana.

Nos últimos anos, ele foi recuperado e transformando num condomínio de luxo – o Luxury Survival Condo – desenhado para sobreviver a um cenário apocalíptico e, teoricamente, ser auto-suficiente.

Idealizado pelo construtor Larry Hall, que comprou a infra-estrutura em 2008, o complexo tem sete andares subterrâneos, pode acomodar 75 pessoas. Cada unidade custa entre €1,2 milhões e €2,4 milhões.

Cada habitante tem à sua disposição um fornecimento de cinco anos de comida seca e desidratada, complementada por um jardim de vegetais hidropónico e um sistema de aquacultura.

A estrutura está defendida por paredes de cimento com 2,7 metros de grossura e tem uma fachada em forma de cúpula, com duas portas de sete toneladas que conseguem sobreviver a ventos de 800 km/h.

Os andares subterrâneos estendem-se por 50 metros de profundidade e são vendidos com um centro médico, piscina interior, cinema para 17 pessoas, salas de aula, livrarias, ginásios e até uma prisão. Um elevador e um sistema de escadas ligam os andares.

Ainda que a electricidade esteja ligada à rede eléctrica, o condomínio utiliza ainda sistema de energia alternativa: turbinas eólicas, dois geradores a gasóleo e baterias. Tem também um tanque de água com 290.000 litros de água.

Deixar uma resposta