Alternativa saudável ou bombas calóricas?

salada

O bom tempo está ao virar da esquina e com ele chegam as preocupações com a alimentação saudável. Esta é uma questão que devia ser constante ao longo de todo o ano, mas é nesta altura que olhamos mais seriamente para o espelho e reparamos naquelas gordurinhas que, somos capazes de jurar por tudo, não estavam ali há uns meses.

Apostar nas saladas é uma boa solução, mas atenção porque nem todos os alimentos que junta à sua salada são “inocentes”, sendo muitas vezes verdadeiras bombas calóricas. Conheça agora algumas dicas para preparar uma salada saudável, nutricionalmente equilibrada e deliciosa.

1- Adicionar alimentos frescos de origem vegetal

Não se restrinja apenas à salada básica de alface, adicione também outras hortaliças como o tomate, cenoura, couve-roxa, pepino, rabanetes e chicória, de forma a aumentar o aporte de água, fibra, vitaminas, minerais e fitonutrientes, que lhe atribuem todas as características saudáveis.

2- Dar preferência aos alimentos crus

As frutas e os vegetais ao serem ingeridos no seu estado original apresentam maior teor de vitaminas e minerais, uma vez que não se perdem na cozedura. Muitas das vitaminas são termolábeis, ou seja, são destruídas com o calor, e muitos dos minerais são libertados para a água durante a cozedura.

3- Apresentar uma boa dose de alface ou de vegetais de folha verde

Não é obrigatório, mas uma boa base verde define o prato como salada. Geralmente este tipo de hortaliças tem bastante fibra e ao mesmo tempo um teor muito baixo em calorias, que permite que a salada seja leve e saciante.

4- Variar na cor 

Quanto mais colorida a salada for melhor, ou seja, assim sabemos que estamos a comer maior variedade de nutrientes. Folhas verdes, cenoura, laranja, pimento vermelho, couve-roxa, azeitonas, pretas, etc.

5- Apostar em ingredientes de qualidade

Aposte nas frutas e legumes da época, bem como nos alimentos com qualidade, os mais naturais e o mínimo processados possível.

6- Adicionar um tempero que intensifique o sabor

Adicione ervas aromáticas, como os orégãos, manjericão, salsa, coentros ou tomilho, ou especiarias como a pimenta, açafrão, caril, canela, etc. Evite adicionar muito sal ou molhos muito densos que disfarcem o sabor real dos alimentos.

7- Fazer da salada um acompanhamento

Se pretende que a sua refeição fique mais leve, experimente várias conjugações de legumes e hortaliças, e faça delas o acompanhamento que enche metade do seu prato.

8- Fazer da salada uma refeição completa    

Se o objectivo é fazer da salada uma refeição, faça uma mistura o mais equilibrada possível, conjugando vegetais com fontes de proteínas, hidratos de carbono e gorduras saudáveis.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php