China: proibição de venda de carne de cão pode estar para breve

Todos os anos são vendidas toneladas e toneladas de carne de cão e gato no Festival Yulin, na China. Mas segundo informações avançadas pela National Geographic, este ano o cenário poderá ser diferente, já que as autoridades locais deverão avançar com a proibição de venda deste “produto”.

Até ao momento ainda não há confirmação oficial das autoridades locais, mas associações de defesa de animais como a Humane Society International e o grupo Duo Duo Animal Welfare Project acreditam que o governo de Yulin se prepara para “proibir restaurantes, vendedores de rua e comerciantes de vender carne de cão durante o evento.”

Multas na ordem dos 13 mil euros ou pena de prisão estão a ser avançadas como as possíveis hipóteses para quem não cumprir esta directiva que protege cães e gatos.

Segundo a Humane Society International, todos os anos cerca de 10 milhões de cães e 4 milhões de gatos são assassinados para consumo alimentar na China. Mas ao contrário do que possa imaginar, cerca de 52% dos chineses, incluindo habitantes de Yulin, são contra este bárbaro festival, e 70% admite mesmo nunca ter comido carne destes animais, revela uma sondagem de 2016.

E são principalmente as camadas mais jovens da sociedade chinesa que se revelam contra este evento. Sentimento partilhado pela comunidade internacional, que em 2016 alcançou um feito histórico ao entregar ao governo local uma petição assinada por 11 milhões de pessoas, exigindo o fim imediato do evento.

Foto: Reuters/ via Daily Mail 

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php