A favela mais claustrofóbica do mundo

Esqueça tudo o que sabe sobre as favelas de países como o Brasil ou a Índia e conheça melhor o cenário distópico da Cidade Murada de Kowloon, aquela que foi a favela mais densamente povoada do mundo até ser demolida, em 1994.

Situada em Hong Kong, a favela tem origem numa cidadela construída em meados do século XX e que começou a ser habitada entre os anos 40 e 50 do século, mantendo-se à parte da construção da metrópole vizinha.

Antes de ser demolida, a Cidade Murada de Kowloon era considerado o local mais densamente povoado do mundo, com 33.000 pessoas a viver em 2,4 hectares. Assim, o território permaneceu um local sem lei durante mais de 40 anos – sobretudo devido a conflitos de territórios entre a China e a administração britânica de Hong Kong. No entanto, ambas as partes chegaram um acordo para demolir a favela, nos anos 80, e transformar o local num parque.

Antes de Kowloon ser finalmente demolida, em 1994, os fotógrafos Greg Girard e Ian Lambot passaram cinco anos – sim, cinco! – a captar o dia-a-dia da favela, os locais perigosos onde brincavam as crianças e as diversas personagens que nela habitavam. Veja as fotografias, partilhadas pelo Mail Online.

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta