Estará a era dos carros a diesel com os dias contados?

tubo escape

O escândalo Dieselgate provocou quebras intensas na procura de carros movidos a diesel. O mercado ressentiu-se e o escândalo colocou sob pausa grande parte das pesquisas e inovações em motores alimentados a gasóleo. Mas a situação para o sector pode ainda ser pior do que se pensava, já que um estudo agora divulgado estima que por ano o diesel, e as suas emissões poluentes, são responsáveis por 38 mil mortes em todo o mundo.

O panorama não é assim bom para os produtores de veículos a diesel, já que os responsáveis pelo estudo agora publicado na revista Nature, cruzaram informações recolhidas em 11 países analisando as emissões emitidas por veículos a gasóleo. E os dados não deixam margem para dúvidas: em 2015 foram lançados para a atmosfera nada mais nada menos que 13,1 milhões de toneladas de nitróxidos. 76% desses valores foram lançados por veículos a diesel.

Responsáveis pela formação de partículas nocivas e ozonos à superfície da Terra, os nitróxidos surgem frequentemente associados a doenças cardíacas, respiratórias e cancerígenas. A nível mundial, por ano 38 mil mortes estão ligadas a emissões poluentes por diesel, com a China a surgir como o país que mais sofre com este problema.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php