Gordura não é formusura: jovens portugueses entre os mais obesos da Europa

obesidade infantil

Um em cada dez rapazes com 11 anos tem excesso de peso. Os dados hoje divulgados pela Organização Mundial de Saúde surgem como um alerta vermelho para Portugal, que está já no top 5 dos países com mais adolescentes obesos.

Os dados hoje divulgados, e que colocam Portugal no topo da lista de países com mais casos de adolescentes com excesso de peso, são preocupantes para o nosso país: 6,9% dos rapazes com 11,13 e 15 anos tem quilos a mais, enquanto nas raparigas esse valor fica nos três por cento.

E os números parecem estar a piorar com o passar dos anos. Se em 2002 os indicadores da obesidade em Portugal mostravam que 4,7% dos adolescentes lutava com quilos a mais na balança, em 2014 este valor sobe 0,3 pontos percentuais chegando aos 5% de adolescentes obesos. Apenas a Croácia, Grécia, Macedónia e Eslovénia registam valores mais preocupantes que Portugal neste capítulo.

Ao analisar os dados recolhidos pela Organização Mundial de Saúde em 27 países, uma pergunta surge como óbvia: como explicar tão elevados números de obesidade em adolescentes tão jovens? Para Margarida Gaspar de Matos, responsável pelo estudo em Portugal, a resposta está nos hábitos alimentares diários dos jovens.

Refrigerantes, bolos, bolachas… tudo produtos alimentares apetecíveis, mas com um elevado custo para a saúde. E que lugar fica destinado aos legumes e frutas no menu diário dos jovens portugueses? Nos últimos 12 anos, o número de adolescentes que consome fruta diariamente baixou 6,8%. No que diz respeito aos legumes os números são ainda mais deficitários, com apenas 28% dos jovens entre os 11 e 15 anos a ingerir vegetais diariamente.

Intimamente ligado aos hábitos alimentares surge o sedentarismo como um dos factores que mais contribui para os elevados números da obesidade em Portugal. Quando em comparação com os restantes 27 países analisados, Portugal não aparece bem na fotografia. E as raparigas, com 15 anos, são as que menos se interessam pela prática de exercício físico – apenas 6% destas jovens fazem da actividade física uma constante no seu dia-a-dia.

Foto: via Creative Commons 

Comentários (Facebook):

Deixar uma resposta

Patrocinadores

css.php